Documentário do Canal Brasil que biografa o cientista social Helio Jaguaribe

 

Helio Jaguaribe foi um dos principais intelectuais do país desde o século passado. Advogado e cientista social crucial para a compreensão da economia e dos projetos de estado no Brasil nos últimos anos, o imortal, antigo ocupante da 11ª cadeira da Academia Brasileira de Letras (ABL) participou ativamente da vida política da nação, tendo fundamental relevância para a criação de projetos progressistas e desenvolvimentistas do governo federal.

Filha do escritor, a cineasta Izabel Jaguaribe assina a direção – a quatro mãos com Ernesto Baldan – de “Tudo É Irrelevante – Helio Jaguaribe”, biografia e resgata excertos da trajetória e dos pensamentos do pai neste documentário que estreia no Canal Brasil nesta quarta-feira (05).

O filme utiliza uma fotografia de inspiração barroca e saturada, com filtros ora em tonalidades sépia, ora com intervenções de notícias de jornais e passagens de livros, para fugir do padrão comumente visto em documentários biográficos com entrevistas e imagens de apoio – trechos de frases proclamadas pelo pensador frequentemente são expostos na tela.

Uma breve introdução a respeito da vida do protagonista inicia o roteiro, mas a obra logo caminha para os pensamentos e argumentos do intelectual sobre a natureza humana, sua transcendência e relevância, como sugere o título, e o ceticismo com o qual encara a raça e a existência – sem aferir às pessoas qualquer tipo de superioridade com relação aos outros animais do planeta. O ateísmo convicto e suas observações sobre o universo e o cosmos também são abordados.

“Tudo É Irrelevante – Helio Jaguaribe” estreia dia 05 de junho, às 20h no Canal Brasil.

 

Fonte: Vcfaz.tv

Documentário do Canal Brasil que biografa o cientista social Helio Jaguaribe

 

Helio Jaguaribe foi um dos principais intelectuais do país desde o século passado. Advogado e cientista social crucial para a compreensão da economia e dos projetos de estado no Brasil nos últimos anos, o imortal, antigo ocupante da 11ª cadeira da Academia Brasileira de Letras (ABL) participou ativamente da vida política da nação, tendo fundamental relevância para a criação de projetos progressistas e desenvolvimentistas do governo federal.

Filha do escritor, a cineasta Izabel Jaguaribe assina a direção – a quatro mãos com Ernesto Baldan – de “Tudo É Irrelevante – Helio Jaguaribe”, biografia e resgata excertos da trajetória e dos pensamentos do pai neste documentário que estreia no Canal Brasil nesta quarta-feira (05).

O filme utiliza uma fotografia de inspiração barroca e saturada, com filtros ora em tonalidades sépia, ora com intervenções de notícias de jornais e passagens de livros, para fugir do padrão comumente visto em documentários biográficos com entrevistas e imagens de apoio – trechos de frases proclamadas pelo pensador frequentemente são expostos na tela.

Uma breve introdução a respeito da vida do protagonista inicia o roteiro, mas a obra logo caminha para os pensamentos e argumentos do intelectual sobre a natureza humana, sua transcendência e relevância, como sugere o título, e o ceticismo com o qual encara a raça e a existência – sem aferir às pessoas qualquer tipo de superioridade com relação aos outros animais do planeta. O ateísmo convicto e suas observações sobre o universo e o cosmos também são abordados.

“Tudo É Irrelevante – Helio Jaguaribe” estreia dia 05 de junho, às 20h no Canal Brasil.

 

Fonte: Vcfaz.tv

Canal Brasil vai cobrir pela primeira vez o Festival de Cannes

 

O 72º Festival de Cannes, que começa nesta terça, dia 14 de maio, e vai até o dia 25 de maio, terá cobertura do Canal Brasil, que pela primeira vez terá uma equipe fazendo boletins e reportagens diretamente da Riviera Francesa. Este ano, o Brasil tem cinco filmes no festival e três deles têm coprodução do Canal Brasil.

A repórter Flávia Guerra vai dar todos os detalhes da participação brasileira no evento

“Cinejornal”, apresentado por Simone Zuccolotto às segundas, quartas e sextas, às 14h. Além disso, boletins especiais vão ao ar, a qualquer momento, no Canal Brasil e também no nas redes socias do canal.

Cinco filmes brasileiros serão exibidos este anos em Cannes: “Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, e “O Traidor”, dirigido pelo italiano Marco Bellocchio, participam da disputa pela Palma de Ouro; “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, de Karim Aïnouz, estará na mostra Um Certo Olhar – esses três filmes são coproduções do Canal Brasil -; “Sem Sangue”, de Alice Furtado, participa da Quinzena dos Realizadores; e o documentário “Indianara”, de Aude Chevalier-Beaumel e Marcelo Barbosa, será apresentado na mostra ACID.

 

Fonte: Vcfaz.tv

Canal Brasil estreia “Rasga Coração”, novo filme de Jorge Furtado

Neste sábado (27), o Canal Brasil estreia o longa “Rasga Coração”. Mais recente produção de Jorge Furtado, a coprodução entre o canal e a Casa de Cinema de Porto Alegre, estrelada por Marco Ricca, Drica Moraes, Chay Suede, João Pedro Zappa e George Sauma, é uma adaptação para os dias atuais da peça teatral homônima, de Oduvaldo Vianna Filho, da década de 70.

O longa conta a história de Manguari Pistolão

(João Pedro Zappa na juventude e Marco Ricca na maturidade), militante anônimo, que depois de quarenta anos de luta por aquilo que ele considera novo e revolucionário, vê o filho Luca (Chay Suede) acusá-lo de conservador, antiquado, anacrônico. Sem dinheiro para fechar o mês, sofrendo com as dores de uma artrite crônica, e num crescente conflito com Luca, Manguari passa em revista seu passado e se vê repetindo as mesmas atitudes de seu pai. Intercalando fragmentos de vários momentos da vida de Manguari, o filme ilumina quarenta anos da vida política brasileira a partir de uma relação entre pai e filho.

“Rasga Coração” estreia dia 27 de abril, às 21h40 no Canal Brasil.

Fonte: Vcfaz.tv

Canal Brasil estreia “Rasga Coração”, novo filme de Jorge Furtado

Neste sábado (27), o Canal Brasil estreia o longa “Rasga Coração”. Mais recente produção de Jorge Furtado, a coprodução entre o canal e a Casa de Cinema de Porto Alegre, estrelada por Marco Ricca, Drica Moraes, Chay Suede, João Pedro Zappa e George Sauma, é uma adaptação para os dias atuais da peça teatral homônima, de Oduvaldo Vianna Filho, da década de 70.

O longa conta a história de Manguari Pistolão

(João Pedro Zappa na juventude e Marco Ricca na maturidade), militante anônimo, que depois de quarenta anos de luta por aquilo que ele considera novo e revolucionário, vê o filho Luca (Chay Suede) acusá-lo de conservador, antiquado, anacrônico. Sem dinheiro para fechar o mês, sofrendo com as dores de uma artrite crônica, e num crescente conflito com Luca, Manguari passa em revista seu passado e se vê repetindo as mesmas atitudes de seu pai. Intercalando fragmentos de vários momentos da vida de Manguari, o filme ilumina quarenta anos da vida política brasileira a partir de uma relação entre pai e filho.

“Rasga Coração” estreia dia 27 de abril, às 21h40 no Canal Brasil.

Fonte: Vcfaz.tv

Religião é tema de especial do programa “Espelho”

O Canal Brasil exibe, na próxima segunda (22), o primeiro episódio da série sobre religião de “Espelho”, programa apresentado por Lázaro Ramos, que tem a zen-budista Monja Coen como convidada. Nas semanas seguintes, o programa receberá também o Padre Vilson Groh (29/04), o pastor evangélico Henrique Vieira (06/05) e a mãe de santo Egbomi Cici (13/05).

“Esta é uma série de programas muito

especiais para mim. A gente já entrevistou alguns religiosos, mas a gente nunca falou sobre religião. Talvez por medo meu, por incapacidade minha de falar sobre o assunto. Mas a gente está vivendo um momento que tem tanto conflito por causa de religião que está na hora de falar sobre. Então hoje eu tenho um pouquinho mais de coragem. Vamos?”. É assim que Lázaro recebe a Monja e apresenta a série para a convidada.

No programa, a monja falou sobre o que prega a sua religião, os caminhos que a levaram a se tornar uma religiosa, o papel da mulher no zen-budismo, sobre sua infância católica e a juventude nas décadas de 60 e 70.

Os programas especiais sobre religião em “Espelho”, a partir de dia 22 de abril, às 21h30 no Canal Brasil

 

Fonte: Vcfaz.tv

Religião é tema de especial do programa “Espelho”

O Canal Brasil exibe, na próxima segunda (22), o primeiro episódio da série sobre religião de “Espelho”, programa apresentado por Lázaro Ramos, que tem a zen-budista Monja Coen como convidada. Nas semanas seguintes, o programa receberá também o Padre Vilson Groh (29/04), o pastor evangélico Henrique Vieira (06/05) e a mãe de santo Egbomi Cici (13/05).

“Esta é uma série de programas muito

especiais para mim. A gente já entrevistou alguns religiosos, mas a gente nunca falou sobre religião. Talvez por medo meu, por incapacidade minha de falar sobre o assunto. Mas a gente está vivendo um momento que tem tanto conflito por causa de religião que está na hora de falar sobre. Então hoje eu tenho um pouquinho mais de coragem. Vamos?”. É assim que Lázaro recebe a Monja e apresenta a série para a convidada.

No programa, a monja falou sobre o que prega a sua religião, os caminhos que a levaram a se tornar uma religiosa, o papel da mulher no zen-budismo, sobre sua infância católica e a juventude nas décadas de 60 e 70.

Os programas especiais sobre religião em “Espelho”, a partir de dia 22 de abril, às 21h30 no Canal Brasil

 

Fonte: Vcfaz.tv